PROPAGANDA BRASILEIRA PERDE EUGÊNIA NUSSINKS

Exemplo de profissionalismo, ela foi uma das maiores expressões do mercado

Na última segunda feira o meio publicitário brasileiro perdeu uma de suas maiores expressões, com a morte de Eugênia Nussinks, aos 89 anos, competente profissional que deixou um enorme e qualitativo legado. Durante os anos 70, como gestora da propaganda da Gillette, um dos mais significativos anunciantes da época, e, preocupada com a dificuldade das aferições de audiência de televisão, ela se juntou aAltino de Barros (McCann), Caio Domingues (J. Walter Thompson)e Paulo Pinheiro de Andrade (Grupo Audi-Market) para criar a AudiTV, mais tarde passada para o IBOPE. O sistema foi um novo marco na precisão da comprovação das inserções das mensagens publicitárias no veículo TV.

Sempre focada na boa aplicação das verbas do cliente que representava, Eugênia tinha como preocupação extrair os melhores resultados para visualização da marca Gillette. Em função disso, também foi responsável pelo desenvolvimento de um programa de auditoria, posteriormente implantado em todas as unidades da empresa mundo afora.

Outra marcante presença na sua vida profissional foi junto ao Instituto Verificador de Circulação, o IVC, órgão presidido por ela de 1977 a 1978.

Com muito pesar e respeito, nomes consagrados da propaganda brasileira lamentaram a perda, como sua grande amiga e sócia na Media Systems,Marion Athayde: “Sentiremos muito sua falta, tanto pelo alto grau de profissionalismo quanto pelas atitudes como ser humano”.

Já Zilka Knoploch, sua colega de magistério no Instituto Bennett, no Rio de Janeiro, lembra que “Eugênia, com seu estilo calmo de atuar, mas como uma impressionante visão, influenciou muitos bons nomes de mídia no mercado”.

“Graças à Eugênia, a conta da Gillette era considerada uma escola exigente, em função dos sofisticados planos de marketing que chegavam ao Brasil, direto da sede da empresa, em Boston, nos Estados Unidos”. A observação foi feita por J. Roberto Whitaker Penteado, que no início dos anos 70 atendeu o cliente na Alcântara Machado, mantendo contatos com Eugênia, e, posteriormente, atuando com ela na Escola de Superior de Propaganda e Marketing.

A Diretoria do Sindicato dos Publicitários do Estado do Rio de Janeiro externa seus sentimentos aos familiares e amigos de Eugênia Nussinks.

Internet

engenia nussinks

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s